Opiniões dos Leitores


"Terminei de ler. Amei cada palavra. Me diverti muito, aprendi muito e até chorei algumas vezes. Você tem o talento de falar sobre coisas importantes com humor e profundidade ao mesmo tempo. Ou, talvez, usando o próprio humor como ferramenta para abrir o coração do leitor para as verdades que são de todos nós. Tuas histórias relatam as virtudes e os defeitos de nós, humanos, mas sempre com compaixão e esperança. Elas tambem retratam as coincidências, mistérios e ironias que tornam a vida fascinante. Parabéns de todo coração, espero que o livro faça o maior sucesso porque ele realmente merece!" (L. K.)

  

"Acabei de ler o seu livro. Enquanto me deliciava com a leitura, fiquei pensando o que iria dizer ao terminar. Ele me causou um enorme bem. Saber que ainda existem pessoas com as quais eu me afino. Se eu já era seu admirador, agora fiquei seu fã. Parabéns!" (S.Z.)


 

"Maravilhoso! Imperdível! Livro genial!" (S.S.)


 

"Estou no finalzinho da leitura. Por favor, siga escrevendo essas coisas deliciosas que encantam, fazem refletir, ensinam, provocam, divertem, inspiram, energizam, polemizam, seduzem, alegram... e muito mais!" (A.D.M.)


 

  "Obrigada por esse poder de realçar a emoção da vida, de forma delicada, mágica." (M.G.)

"Seu livro é muito legal. Cheguei em casa e não parei de ler até a hora de dormir. Adorei." (E.M.)

"Meu coração ficou entre Amélia e Madalena. Obrigado!" (R.G.A.F.)

  

 "Muito bom, diga sempre tudo e mais!" (J.A.)

  

"Estou mergulhada no seu livro que tem uma narrativa amorosa indescritível. Uma gostosura de leitura inteligente! Também estou apaixonada pelo homem da idade do bronze! Que deleite!" (M.M.)

 

 

 

 "Estou lendo e amando seu livro!" (G.G.)

 

 

  

"Eu amei o seu livro!!! Alguns episódios são inesquecíveis, quantas lembranças! Campos, a casa de telhado verde, esculturas no jardim, os empregados, as noites frias e divertidas, a casa rua Guadelupe, um Raimundo de Oliveira verde... E tantos outros momentos! O melhor de tudo é que são recordações valiosas que hoje me fazem sorrir." (S.P.)

 

 

  

"Eu estou curtindo demais o seu livro. Delícia! Leio devagarinho para durar!" (A.M.)

 

 

 

"Seu livro é uma delícia!!!!! Li quase de uma vez só!" (M.I.B.R.)

 

 

"Estou lendo cada dia um capítulo e curtindo muito. Não consigo largar do livro. É como ter você bem perto." (G.L.)

"Seu livro é muito divertido. Leio em pequenas doses, não quero que acabe. Conheço o seu trabalho crítico, não conhecia este seu lado humorístico, coloquial, de anedotas. Me traz lembranças da São Paulo do início dos anos 1970 e também dos 1980 - as descobertas, e uma ALEGRIA DE VIVER naqueles anos complexos da ditadura. O privilégio de conviver com tantos personagens e acontecimentos desde a infância. Uma certeza: isso marcaria a maturidade. Me lembra o tema de 'Capriccio', ópera de Richard Strauss: 'prima la musica e poi le parole'. "(B.K.)

"(...) estou lendo com muito deleite, devagarinho para aproveitar bem." (M.A.B.)

"(...) Seu livro tem uma ótima receita! Só você!!! Parabéns! Literatura fina, bela, ironias largas, experiências (ninguém imagina), telegraficamente oportuno! Reflexões obrigatórias, sempre é tempo." (M.B.)

"É um deleite ler este livro, para mim, está sendo um bálsamo! Recomendo a todos lerem, é um belo presente de fim de ano! Já acompanho os artigos da Sheila algum tempo, mas nada como ter em mãos o que ela escreve! Diria até: 'Contos contados como contas de um rosário'."  (G.G.)

"(...) Sigo com suas reflexões, criações e lembranças incríveis e deliciosas, desejando que continue nos deleitando, dizendo tudo e um pouco mais!" (...) Indo devagar para não terminar a leitura dos artigos surpreendentes deste livro, cuja escritora possui um quociente de inteligência, que acompanha o quociente de talento, assim como uma memória extraordinária !" (M.A.W.)



"Lendo seus textos tantas vezes instigantes, estimulantes, sempre super bem escritos. Obrigada, Sheila, pelos bons momentos que me proporcionou (...) !" (L.S.V.)

"Indo devagar para não terminar a leitura dos textos surpreendentes deste livro, cuja escritora possui um quociente de inteligência que acompanha o quociente de talento, assim como uma memória extraordinária!" (M.A.W.)

"Amei o livro, são depoimentos sobre uma época totalmente diferente dos nossos dias. Sheila Leirner consegue fazer críticas com o maior bom humor. Escreve muito bem. Um livro imperdível!" (S.V.B.)

"O livro está delicioso pois pode ser lido aos poucos. E descreve o ambiente em que a autora se formou. Não à toa, ela é o que é. Sua mobília mental foi bem equipada. Impressiona. São varias crônicas repletas de bom humor, cultura, arte e vida. Recomendo!" (S. M.)

"Chegou hoje o meu livro. Logo de cara li o capítulo do Chico. Isso porque comecei a folhear desesperadamente! Amei. Devorei. Vou amar esse livro, que delícia! Parabéns!"

(A.G.S.)

"Estou passando por aqui para comentar sobre minha admiração por seu estilo pristino, fluido e elegante. Não se consegue largar depois de começar... Parabéns!" (C.M.)

"Estou me deliciando com este livro! A autora conta as historias de forma leve, elegante e viva (...) Adorei ler Mario Pedrosa dormindo na biblioteca; mais ainda, hilária, a chapeleira Odete contando sobre colar, broche, chapéu. Tudo isso me faz voltar ao passado, reviver as alegrias dos encontros, conhecer arte e bom gosto, a delicadeza gentil das pessoas daquela época... Aleluia!" (F.C.D.S.)

"Acabei de ler o livro. Confesso que, ao final, eu já economizava para que não chegasse ao fim. O fim chegou e a sensação de orfandade... Gostei muito. Além da escrita primorosa, tem humor, lirismo (Miyake) e, acima de tudo, o profundo conhecimento da arte, literatura e filosofia. Não saberia dizer qual crônica gostei mais. De uma forma geral, cada uma, em sua singularidade, me transportou a um cotidiano gostoso e divertido (...) Parabéns!" (L. C.)

"Terminei de ler 'Direi Tudo - e um pouco mais'. Simplesmente maravilhoso!" (R.M.)

"Li os comentários todos! Fiquei tão feliz de ver que ainda existem pessoas que adoram uma linguagem amorosa, delicada, forte e humorada. Delícia total. (...). Muito obrigada!" (M. M.)

"Adorando este livro, que leio aos poucos. Ele me faz sentir muito próxima da vida, do humor, da leveza e de uma maneira muito particular de ver o mundo. Abençoada seja a 'Fadinha', sua autora!" (L.A.)

"Você floriu a minha vida com a sua imaginação, talento e criatividade " (B.Z.)


"O seu livro é o máximo, deixou à mostra o coração! Eu adorei!" (S.V.B.)

"É um deleite ler este livro, para mim, está sendo um bálsamo! Recomendo à todos lerem, é um belo presente de fim de ano! Já acompanho os artigos da Sheila algum tempo, mas nada como ter em mãos o que ela escreve! Diria até: "Contos contados como contas de um rosário "  (G.G.)

"Terminei de ler o seu livro agora há pouco. Confesso que desacelerei o ritmo da metade para o final porque fiquei com receio de que ele fosse acabar logo. Aquele clássico sintoma de abstinência antecipada, que costuma atacar qualquer leitor quando o livro é muito bom! Há coisas lindas nessas crônicas, as rotativas, suas memórias de Campos do Jordão (que de certa forma compartilho com você, já que também estive lá muitas vezes com meus pais), sua linda homenagem à professora Lisetta, sua emoção no dia do atentado de JFK, seu humor finíssimo e as reflexões brilhantes que você faz sobre arte em geral (Duchamp!). É curioso como, mesmo sem te conhecer pessoalmente, pude te re-conhecer lendo essas crônicas. Nelas encontrei uma boa dose de coerência e afinidade com a pessoa que vejo refletida nos seus artigos. Parabéns pelo livro!" (F.A.)

Opiniões dos Leitores